Post – Texto sobre comportamento

O texto abaixo foi produzido para a Rock Content como candidatura à redator para a especialidade “Comportamento”.

Ver briefing!

Ménage à trois: 6 dicas para não terminar em maus lençóis

Você pode até desconhecer o nome, mas certamente já ouviu falar sobre a prática sexual. Seja ela realizada entre um homem e duas mulheres, duas mulheres e um homem ou três pessoas do mesmo sexo. Não importa a composição do trio, o ménage à trois é uma expressão em francês que nomeia o arranjo sexual que envolve três pessoas, geralmente composto por um casal fixo que convida uma terceira pessoa para apimentar a relação. Mas, cuidado! Não é qualquer casal que suporta tal experiência sexual. Veja algumas dicas para quem está iniciando suas aventuras no sexo a três:

O combinado não sai caro

Obviamente você não irá convidar uma terceira pessoa para uma noite com seu companheiro ou companheira sem conversar sobre isso. Já diz o provérbio popular, “o combinado não sai caro”. Então, se você tem essa fantasia sexual, procure introduzir cautelosamente o assunto e sondar a opinião de seu parceiro ou parceira. E lembre-se sempre de um outro ditado que diz que “quando um não quer, dois não brigam”. Pressionar o outro para realizar suas fantasias sexuais, além de egoísta, é desumano.

Cuidado com o machismo

Seja você mulher ou homem, é preciso tomar bastante cuidado com o machismo. A sexualidade humana pode se apresentar de formas diversas e nem sempre respeita regras moralistas ou machistas. Como a turma do Porta dos Fundos retratou de forma bem cômica no vídeo Ménage, por vezes é preciso fazer concessões para se ter o que quer. Então, se vai incrementar sua relação com uma nova experiência sexual, permita-se mergulhar de cabeça na oportunidade, sem muitas objeções e empecilhos. (se possível, incorporar o vídeo do Porta dos Fundos abaixo deste item para que o usuário não saia da página para acessar o conteúdo externo)

Quem convidar?

Casais experientes na prática costumam afirmar que é melhor convidar pessoas com as quais não se tem muita intimidade. Afinal, teoricamente, é apenas uma transa e nada mais. Contudo, existem aqueles que preferem mais as pessoas íntimas, com as quais o casal já tem uma certa sintonia e confiança. Nem todo mundo gosta que espalhem pelos quatro cantos as fantasias sexuais que o casal realiza. Portanto, ao concordarem com a experiência, os parceiros devem estudar as possibilidades e não esquecer de conversarem sobre os limites de cada um, inclusive com a terceira pessoa. Caso haja um pouco de ciúmes, uma boa opção é contratar profissionais do sexo. Geralmente essas pessoas têm boa experiência na prática e, como trata-se de um serviço, o casal poderá se realizar não tendo que se preocupar tanto com a satisfação da terceira pessoa.

Segurança é essencial

Além da decisão de quem convidar, a segurança tem que permear toda a relação sexual. Já é aconselhável que casais transem apenas com preservativos. No sexo com uma terceira pessoa, essa recomendação deve ser praticamente uma exigência. É muito comum que não se saiba o histórico sexual do outro. E, no caso do homem ter mais de uma pessoa para penetrar, a camisinha deve ser trocada sempre que for revezar o destino do “prezado”.

Em casa ou no motel?

Há uma convenção social que diz que o quarto do casal é sagrado. Para quem está iniciando no sexo a três, é aconselhável que o casal resguarde a sua intimidade. Portanto, é melhor experimentar em um motel. Caso a prática do ménage seja bem incorporada pelo casal e ou sintam-se a vontade com a terceira pessoa, não há problemas em trazer o (a) convidado (a) para casa de vocês. Mas, o bom senso não pode ser deixado de lado: é preciso ter cuidado com familiares, principalmente filhos, se não quiserem se verem em uma saia justa e terem que dar explicações. No caso de convidarem desconhecidos, sejam cautelosos e prefiram os motéis. Se a escolha for em casa mesmo, como “dispensar” a terceira pessoa? Simplesmente pergunte se a ela precisa de um táxi ou ofereça uma carona.

Não tem muita experiência em motéis ou tem receio da indiscrição em entrar em um com mais de um parceiro (a)? Entre para o seleto grupo de afiliados da Rock Motéis. Cadastre-se aqui e receba dicas e promoções especiais em seu e-mail, sempre com muita discrição.

Última e mais importante

Experiência realizada, tenha sempre o cuidado de conversar abertamente com o (a) parceiro (a), procurando expor e entender os pontos positivos e negativos da transa a três. Alinhando as percepções de ambos, vocês poderão decidir melhor se querem novas experiências deste tipo ou não.

.

Briefing

Seu texto deve conter um mínimo de 500 palavras. A estrutura é: introdução, desenvolvimento com inter títulos, conclusão e CTA.

Título do artigo
Menage a trois: X dicas para que essa experiência não termine em maus lençóis

Pitch do artigo
Comente as formas de abordagem; como proceder durante a relação; após o encontro; e o que fazer caso alguém tenha ciúmes?

Observações
O artigo deve conter no mínimo 500 palavras. Não é necessário acrescentar imagens.

Informações sobre o Cliente
Rock Motéis
Site: www.sitedocliente.com.br
Blog: www.blog.sitedocliente.com.br

Os motéis Rock Motéis possuem um programa de afiliados e estão iniciando sua estratégia de marketing, voltada para atrair mais cadastrados para esse programa. Trabalharão Google Adwords, Marketing de Conteúdo, Facebook e Facebook Ads. Uma landing page receberá o cadastro dessas pessoas e o blog será uma fonte de conteúdo para gerar engajamento da marca com os clientes.

Objetivos
Gerar leads para o programa de fidelidade e reforçar marca perante o público.

Personas
Casais (fixos ou efêmeros), de 20 a 60 anos.

Linguagem
Os textos dispensam excesso de formalidade mas não aceitam gírias e contrações. É importante usar o vocabulário correto. Nomes incomuns devem ser explicados. Os exemplos devem ser facilmente aplicados na prática. Importante não ser vulgar.

 

Compartilhe:
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com