Teste QP: Coeficiente de Inteligência Positiva

O teste QP representa a minha pontuação de Inteligência Positiva e identifica meus Sabotadores, permitindo me aperfeiçoar nos relacionamentos interpessoais e em minha visão de vida.

Resultado mais recente do teste QP

Em 13/01/2020, minha pontuação no teste QP foi 64. Significa que fora os momentos neutros, minha mente fica no modo do Sábio em vez de do Sabotador em 64% vezes do tempo. 

Faça o seu teste QP para identificar seu coeficiente de inteligência positiva com o teste de Inteligência Positiva, baseado no livro de Shirzad Chamine.

Histórico de avaliações:

Meus sabotadores emocionais

Resultado do teste mais recente: 13/01/2020

Gráfico de barras representando a influência de meus Sabotadores.

O Insistente

Descrição
Perfeccionismo e necessidade de ordem e organização levadas longe demais. 
Características
Pontual, metódico, perfeccionista.
Pode ser irritável, tenso, teimoso, sarcástico.
Altamente crítico de si mesmo e dos outros.
Forte necessidade de autocontrole e autocontenção.
Trabalha além do necessário para compensar a negligência e a preguiça dos outros.
É altamente sensível a críticas.
Pensamentos 
O certo é certo e o errado é errado. Eu sei o jeito certo.
Se não consegue fazer com perfeição, não faça.
Os outros costumam ter padrões vagos.
Preciso ser mais organizado e metódico do que os outros para que as coisas sejam feitas.
Odeio erros.
Sentimentos
Frustração constante e decepção consigo mesmo e com os outros por não alcançar os altos padrões.
Angustiado por medo de os outros estragarem a ordem e o equilíbrio que ele criou.
Tons sarcásticos ou hipócritas.
Raiva e frustração contidas.
Mentiras para
justificar
É uma obrigação pessoal. Depende de mim consertar as confusões que eu encontrar.
O perfeccionismo é bom e me faz sentir bem comigo mesmo.
Costuma haver um jeito certo óbvio e um jeito errado óbvio de fazer as coisas.
Sei como as coisas devem ser feitas e preciso fazer a coisa certa.
Impacto em si mesmo e nos outros
Causa rigidez e reduz a flexibilidade ao lidar com a mudança e os estilos diferentes dos outros. É fonte de constante ansiedade e frustração.
Causa ressentimento, ansiedade, dúvida de si mesmo e resignação nos outros, que se sentem continuamente criticados e se resignam ao fato de que, independente do quanto trabalhem, jamais vão agradar o Insistente.
Função original de sobrevivência
O Insistente oferece uma maneira de silenciar a voz constante da autocrítica e do medo da crítica dos outros ao tentar ser perfeito. Se você fizer o que é certo, vai estar fora do alcance da interferência e da reprovação dos outros. A perfeição e a ordem trazem um sentimento de alívio temporário. Pode ter gerado uma sensação de ordem em meio a uma dinâmica familiar caótica, ou ganhado aceitação e atenção de pais emocionalmente distantes ou exigentes ao se destacar como a criança perfeita irrepreensível.

O Hiper-racional

Descrição
Foco intenso e exclusivo no processamento racional de tudo, incluindo relacionamentos. Pode ser percebido como frio, distante e intelectualmente arrogante. 
Características
Possui uma mente intensa e ativa, às vezes passa por intelectualmente arrogante ou dissimulado.
É reservado e não deixa muitas pessoas conhecerem seus sentimentos mais profundos. Em geral, mostra os sentimentos por meio de paixão pelas ideias.
Prefere apenas observar a loucura que o cerca e analisar de longe.
Pode perder a noção do tempo graças à intensa concentração.
Tendência forte para ceticismo e debate.
Pensamentos
A mente racional é onde ele está. Os sentimentos atrapalham e são irrelevantes.
Muitas pessoas são tão irracionais e medíocres no que pensam.
As necessidades e emoções dos outros atrapalham meus projetos. Preciso eliminar invasões.
O que mais valorizo é sabedoria, entendimento e discernimento.
Meu valor próprio está ligado a dominar sabedoria e competência.
Sentimentos
Frustrado pelos outros serem emocionais e irracionais.
Ansioso para preservar tempo pessoal, energia e recursos contra invasões.
Se sente diferente, sozinho e incompreendido.
Costuma ser cético e cínico.
Mentiras para justificar
A mente racional é a coisa mais importante. Ela deve ser protegida da invasão desagradável das emoções e necessidades confusas das pessoas para que consiga concluir o trabalho.
Impacto em si mesmo e nos outros
Limita a profundidade e a flexibilidade dos relacionamentos no trabalho e na vida por meio de análise em vez de vivenciar sentimentos. Intimida as pessoas com mente menos analítica.
Função original de sobrevivência
O Hiper-racional é uma boa estratégia de sobrevivência em circunstâncias de desordem e ambiente caótico na infância. A fuga para a mente racional limpa e organizada gera uma sensação de segurança ou uma sensação de superioridade intelectual. Também ganhamos atenção e elogios ao nos mostrarmos a pessoa mais inteligente presente.

O Crítico

O Crítico é o principal Sabotador, o que afeta todo mundo. Ele nos leva a encontrar defeitos em nós mesmos, nos outros e em nossas condições e circunstâncias. Gera a maior parte da nossa ansiedade, estresse, raiva, decepção, vergonha e culpa. A mentira dele para se justificar é a de que, sem ele, nós nos transformaríamos em seres preguiçosos e sem ambição que não iriam muito longe. Assim, a voz dele costuma ser confundida com a voz durona da razão em vez de o Sabotador destrutivo que realmente é.

O motivo de o Crítico ser o Sabotador universal é por a tendência em reparar e agir por causa do negativo representar uma vantagem evolucionária significativa para a sobrevivência dos nossos ancestrais. Nosso Sabotador Crítico é nosso inimigo particular número um. Ele causa impacto em nosso bem-estar, sucesso e felicidade bem mais do que qualquer inimigo público conseguiria.

O Crítico consegue sua incrível sabotagem destrutiva nos fazendo sentir negativos e infelizes, por meio de constante indicação de defeitos:

  • 1. em nós mesmos;
  • 2. nos outros; e
  • 3. nas nossas circunstâncias.

O gráfico setorial a seguir representa minha percepção da força relativa desses três modos do meu Crítico. Em outras palavras, que porcentagem da energia total do meu Crítico está sendo direcionada para a crítica a mim mesmo, a crítica aos outros e a crítica às circunstâncias. O total soma 100% do gráfico. Para cada um dos três modos do Crítico, há uma pontuação que vai de 1 a 15.

Gráfico do teste QP mostrando índices de crítica

Crítica a si mesmo = 14
Minha avaliação para sua autocrítica foi alta. Existe uma vantagem nisso.  A maior parte das pessoas é muito autocrítica, mas nem percebe. A percepção de minha autocrítica facilita a interceptação e o enfraquecimento do meu Crítico. 

Crítica os outros = 14
Minha avaliação para o quanto critico os outros foi alta. Minha percepção do quanto critico as outras pessoas facilita a interceptação e o enfraquecimento do meu Crítico. 

Critica as circunstâncias = 5
Minha avaliação para o quanto critico as circunstâncias foi relativamente baixa. Criticar as circunstâncias é uma fonte chave da maior parte de nossas ansiedades e infelicidade. Sem esta crítica, aceitamos e incorporamos completamente as circunstâncias do trabalho e da vida em qualquer momento, o que resulta em um sentimento contínuo de bem-estar e paz de espírito.

O que é o teste QP?

QP é a sigla de Quociente de Inteligência Positiva, que representa a sua pontuação de Inteligência Positiva em percentual, indo de 0 a 100.

Na prática, seu QP é a porcentagem de tempo em que sua mente age em seu favor em vez de sabotá-lo.

Por exemplo, um QP de 75 significa que sua mente age em seu favor durante aproximadamente 75% do tempo e sabota você durante aproximadamente 25% do tempo. Não contamos os períodos de tempo em que sua mente está em território neutro.

Para ilustrar, quando sua mente diz que você deve se preparar para a reunião importante de amanhã, está agindo como sua amiga, gerando ação positiva. Quando ela o acorda às três horas da madrugada, ansiosa por causa da reunião e repetindo pela centésima vez as muitas consequências do fracasso, está sabotando você; está simplesmente exaurindo seus recursos mentais sem qualquer valor compensado.

Os Sabotadores internos

A sabotagem a você mesmo é causada por “Sabotadores” na sua mente. Os Sabotadores são os inimigos internos.

São um conjunto de padrões mentais automáticos e habituais, cada um com sua própria voz, crença e suposições que trabalham contra o que é melhor para você. São dez tipos: o Crítico, o Controlador, a Vítima, o Insistente, o Prestativo, o Esquivo, o Inquieto, o Hiper-Racional, o Hiper-Realizador e o Hipervigilante.

O Sábio interno

O opositor dos Sabotadores é o Sábio. Seu Sábio tem acesso à sua sabedoria, discernimentos mais profundos e frequentemente a poderes mentais inexplorados. Os Sabotadores e o Sábio são alimentados por regiões diferentes do cérebro e podem ser enfraquecidos ou fortalecidos, dependendo de que região é ativada.

Identifique os inimigos de sua inteligência positiva com o teste de Sabotadores, baseado no livro de Shirzad Chamine.